Ópera Macunaíma com Iara Rennó

Publicado: janeiro 9, 2011 em mawaca

Convidei a Iara Rennó para participar do show Rupestres Sonoros do Mawaca no dia 15 no SESC Pinheiros.  O trabalho solo dela tem muito a ver com esse show porque Mario de Andrade se baseou nos textos do Koch-Grünberg, um pesquisador que levantou muitos mitos indígenas dos Taulipang, Arekuná e outros povos indígenas. Mario leu aquilo e recriou livremente. E Iara musicou trechos da obra do Mario um livro que eu sempre gostei muito pela escrita louca e pelos personagens que eu achava absurdos na época, mas agora entendo bem melhor depois de ter estudado Antropologia e os mitos indígenas, claro.

Escolhemos tres musicas para entrar no show e que fazem parte do CD da Iara: Macunaima, que começa com a primeira frase do livro: No fundo do mato virgem, nasceu Macunaima, era preto retinto, filho do medo da noite

Depois, Acutipuru que uma quadrinha que a Iara musicou  que ficou lindinha. Acutipuru, empresta o seu sono, pra Macunaima, que é muito dengoso… Vamos fundir essa canção com o Murucututu que cantamos desde o princípio do Mawaca. Rola total!

Depois Conversa, que é demais! no CD foi gravada pelo Tom Zé e ficou muito legal!  Faz tres noites que eu não durmo, semana que não escarro. Adão foi feito de barro, sobrinho me dá um cigarro!  De novo, o fumo, presença constante na pajelança dos indigenas daqui e do mundo, né?

Valeu, Iara pela bela contribuição que teremos nesse show!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s